DK uma notícia, Adilson!

22/06/2009

Frutas, verduras e legumes na Dinamarca

Eu cresci e morei até os 16 anos numa fazenda no interior de Goiás, no município de Itarumã. Lá consumiam-se (e ainda consomem-se) muitas frutas e verduras, aquelas frequinhas e nutridas com adubo orgânico. Acho que foi por isto que adquiri o (saudável) gosto por frutas, verduras e legumes.

Além disto, como sou vegetariano tento incluir no meu cardápio uma boa variedade de  frutas, verduras e legumes (além de fontes de proteína, como leguminosas, castanhas, nozes, ovos, leite e cereais integrais), pois eles são fundamentais para um aporte de nutrientes adequado, incluindo vitaminas, sais minerais, anti-oxidantes, acúcares etc.

Aqui na Dinamarca praticamente todas as frutas e verduras são importadas. Isto ajuda a explicar o preço “salgado” delas. O preço médio de uma banana do tipo nanica, de média a grande, é R$ 1,00 (já convertido)! As mais comuns vêm da América Central e do Sul. Já vi uvas da África do Sul, pêras da Argentina, maçãs do Brasil etc.

Beterraba, só em conserva!

Beterraba, só em conserva!

As verduras/legumes mais comuns e mais baratos aqui são: tomate, alface (tipo cabeça fechada), cenoura, pepino (estilo japonês aí no Brasil, só que maior), pimentão (verde, vermelho e amarelo – os sabores são bem mais suaves, em comparação aos equivalentes brasileiros), cogumelo champignon (cogumelo é verdura?), brócolis (só encontrei aqui o tipo japonês, que aliás eu gosto mais!), repolho verde e roxo (ambos tem folhas bem duras), batata inglesa e rabanete. Outras opções, mais caras, incluem: abobrinha, aspargos, espinafre, aipo, salsão e outros tubérculos que não sei o nome. Cebola e alho são comuns também! Um detalhe: beterraba só se encontra em conserva, como a da foto, e é muito gostosa.

Nas lojas orientais (chinesas e tailandesas) e árabes (turcas e paquistanesas) que ficam atrás da estação central de trem de Copenhague é possível achar banana de fritar, mandioca, farinha de mandioca (comprei e não gostei, pois ela quase não é torrada e tem um gosto de massa crua de mandioca), vários tipos de feijões (que nos supermercados quase só tem em lata, já cozido), lentilhas, ervilhas, grão de bico etc. Arroz é fácil de encontrar em qualquer supermercado, tanto do tipo parboilizado, quanto do tipo oriental que quando cozido fica “unidos venceremos” (bom para fazer sopa ou risoto). Mas prepare o bolso, pois o quilo não sei menos de 4 reais!

As frutas mais comuns e mais baratas são: laranja (bem diferente das brasileiras e muito saborosas), ameixa, pêra, kiwi, maçã (de vários tipos) e morango. Abacaxi e melancia, só compro quando estão em promoção! O abacaxi é o tipo ananás e a melancia geralmente é do tipo sem semente (as uvas também). Esta melancia da foto comprei ontem na promoção, por 15 coroas (uns 5 reais), sendo que o preço normal dela é em torno de 50 coroas (uns 20 reais). Ah! O abacaxi vem com uma etiqueta, igual a que vem nas roupas, ensinando a descascá-lo!!! Acho que até hoje os dinamarqueses ainda o consideram uma fruta muito exótica! 🙂

Exemplo de melancia, abacaxi e laranja.

Exemplo de melancia, abacaxi e laranja.

Há também as frutas típicas da Europa, como mirtilo (“blueberry”),  cereja, framboesa etc, mas aqui elas são bem carinhas!

A variedade de frutas, verduras e legumes, no geral, é muito menor do que no Brasil. Por exemplo, enquanto lá se encontram facilmente vários tipos de abobrinha, aqui só vi um tipo até agora. O mesmo vale para o pepino, laranja, abacaxi etc. Em contraposição, a qualidade é muito superior.

Lugares para se comprar frutas e verduras (veja outras dicas interessantes e endereços web no blogue do Ericson):

  1. Supermercados populares: Netto, Aldi, Fakta, Super Brugsen – a variedade é pequena e a qualidade é aceitável/razoável, em geral superior aos equivalentes produtos brasileiros; é onde se encontra o menor preço;
  2. Supermercados mais sofisticados: Føtex, Irma, Super Best – a qualidade geralmente é de muito boa a excepcional, os preços são mais altos e há uma boa variedade;
  3. Quiosques (ou Kiosk): há aqueles com foco em frutas e verduras (como o da foto), com bancas expostas nas calçadas, geralmente a qualidade é muito boa e os preços são equivalentes aos dos supermercados tipo 2; há também os quiosques tipo mercearia, bem pequenos, que geralmente abrem todos os dias (os supermercados tem horário de funcionamento bem reduzido e não abrem aos domingos, exceto o primeiro de cada mês);
Exemplo de um quiosque de frutas e verduras.

Exemplo de um quiosque de frutas e verduras.

Todo supermercado faz promoção toda semana (incluindo todos os produtos) e a diferença de preço é enorme, quando o produto está em promoção! Vale a pena passar pelas páginas na web dos supermercados e olhar os artigos em promoção (ou passar numa loja e pegar o livrinho).

Pague com dinheiro; cartões de crédito, geralmente só com chip e a maioria dos estabelecimentos só aceitam o Dankort, um cartão de crédito da Dinamarca. Alguns estabelecimentos cobram taxa extra por usar cartão, então sempre é bom perguntar antes.

Há uma boa oferta de produtos orgânicos também, porém são mais caros, aliás, bem mais caros!!! São chamados aqui de “ecológicos”, e vão de frutas, verduras, legumes a farinha de trigo, de centeio, aveia, sopas, geléias etc.

Anúncios

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.